Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Blog Restart

A Restart é um centro de formação profissional que constitui um espaço único de formação, produção e animação cultural em Lisboa.

Curso Intensivo | HIP HOP E ELECTRÓNICA _ CRIAÇÃO E PRODUÇÃO | 9, 10, 16, 17, 23, 24, 30, 31 de Maio

 

Curso direccionado a todos os estudantes e profissionais de qualquer área com conhecimentos iniciais ou intermédios em música e informática, e especialmente vocacionados para a criação musical.

 

OBJECTIVOS
Formar músicos capazes de criar e produzir música, e com especial incidência nas áreas do Hip Hop e Electrónica.

 

CONTEÚDOS

INTRODUÇÃO AO ESTÚDIO DE SOM (16 HORAS)
Contacto com equipamentos e funcionamento operacional do estúdio de gravação musical: a mesa de mistura enquanto coração do estúdio; a sala de captação; os microfones; processamento de sinal; a monição; o patchbay.
Sistemas de gravação e edição:
ProTools – Interfaces HD e ProTools 11.
Configuração do estúdio e equipamento MIDI.
Sincronismos (MTC/SMPTE).
As novas soluções digitais de audio e midi:
Interfaces Audio e Midi;
Superfícies de Controlo;
Controladores Midi (Instrumentos e DJ);
Pluggins e Instrumentos Virtuais; Rewire.

 

ELECTRÓNICA (24 HORAS)
Enquadramento histórico da área “Electrónica”.
Origens e influências.
Do disco até ao techno.
A explosão dos anos oitenta com o house e as evoluções da música electrónica de dança.
Géneros e subgéneros.
A revolução com as tecnologias digitais: o sampler e o computador.
Organização, arquivo e manipulação de bancos de sons.
Características fundamentais do género; os aspectos harmónicos, melódicos e tímbricos.
Trabalhos de análise e sistematização das componentes estruturais do género e transposição para o domínio do computador individual.
Projecto de criação individual com base principal em computador, podendo incorporar ainda outros instrumentos e periféricos analógicos/ digitais.

 

HIP HOP (24 HORAS)
Enquadramento histórico e político: A abolição da escravatura e a migração em massa para as cidades do norte. Da “Geração dos Direitos Civis” à “Geração Hip Hop” e os “Childrens of Reagan” “South, Sourh Bronx”. Origens e influências: Jazz, Soul, Funk e afro-latina.
Do “underground” ao “mainstream” Características fundamentais do género; “The Breaks”; Ritmo e Poesia. Flow: Versificação e Métrica.As ferramentas: dois pratos e um microfone - “o Turntablism”. TR, MPC, SP12 e a definição da sonoridade do Hip Hop.
Princípios e técnicas: sampling e Low end; Noise e os sons não tonais; choping; looping; Timestrech e pitchshift. Síntese. Boombap, Jazzyhiphop e Trap.
Projecto de criação letra e beat com base principal em computador com Cubase, Reason e Live, podendo incorporar ainda outros instrumentos e periféricos analógicos/digitais.


FORMADORES

CHULLAGE | FILIPE GALANTE | FRANCISCO REBELO


PREÇOS:
INSCRIÇÃO | 50€

PRESTAÇÕES | 3 prestações de Maio a Julho 2015 – 119€

 

DESCONTOS
15% | Pronto Pagamento (no acto de inscrição)
15% | Alunos e Ex-alunos
10% | Parcerias (consultar online em www.restart.pt)

 

Nota: descontos não acumuláveis
1 - O valor da inscrição não é reembolsável.
2 - As prestações são pagas até ao dia 5 de cada mês, independentemente do dia de início e de encerramento do curso.

 

+ info aqui

 

Dama Bete_livemusic@restart_25 Janeiro às 22h



Dama Bete é das poucas mcs femininas no panorama do hip-hop português.

A mc revela desde cedo talento vencendo com apenas 10 anos um concurso de poesia que a aproxima do mundo da música e do estilo rap.

Aos 16 grava a sua primeira maquete e torna-se "Dama" que significa "mulher nobre, senhora educada, a mulher a quem se ama". Impõe respeito!

Inicia a carreira em 2002, participa em diversos eventos e em 2005 a Blitz considera-a artista revelação após a sua actuação no festival Musidanças em que pisou o palco com Sara Tavares e Melo D.

O seu espectáculo aborda temas da sua vida e problemas que afectam o mundo combinados com a sua forte improvisação em palco.

A sua música resulta das influências, que vão do Soul ao R&B, passando pelo Reggae e Ragga.

Um espectáculo único.

Entrada livre